Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 11 a 20 de 24

Tópico: Nenhum animal é inutil

  1. #11
    Membro Banido
    Data de Adesão
    13.09.2008
    Posts
    627

    Padrão

    Citação Resposta Original de T_aka_shponja Ver Post
    Ai já estás a falar de outra coisa. O problema de deitar medicamentos fora nada tem a ver com a resistência das bactérias mas sim com a poluição do meio ambiente devido aos produtos quimicos que contêm.
    Esse é o principal factor que leva à maior resistência das bactérias, por isso claro que tem tudo a ver. É por causa do uso abusivo de certos antibióticos que já existem bactérias resistentes a quase todos antibióticos ( e até à combinação de vários antibióticos )

  2. #12
    Membro Banido
    Data de Adesão
    16.03.2007
    Localidade
    wc
    Posts
    12,538

    Padrão

    btw aproveito para referir que senao existissem moscas na terra, iriamos estar sobre 7 metros de bosta

  3. #13
    Membro do Fórum T_aka_shponja's Avatar
    Data de Adesão
    18.12.2011
    Posts
    130

    Padrão

    Citação Resposta Original de rafael117 Ver Post
    Esse é o principal factor que leva à maior resistência das bactérias, por isso claro que tem tudo a ver. É por causa do uso abusivo de certos antibióticos que já existem bactérias resistentes a quase todos antibióticos ( e até à combinação de vários antibióticos )
    O principal factor é o uso abuso não o descarte. Continuas a misturar duas coisas diferentes. O problema principal não é existir antibiótico nas águas mas sim numa população de 100, 70 usarem um medicamento num curto espaço de tempo para um determinado "virus". Esses organismos "interagem" entre si carregando informação sobre o medicamento, parte desses virus não são destruidos, por exemplo quando espirramos ou tossimos. Depois é um efeito em cadeia de trocas de informação/mutações e multiplicação da bactéria mutante. Está explicado de forma um pouco absurda mas usar termos demasiados técnicos complicam a percepção da ideia que quero dar.
    anyway, apesar de ser uma parte do tópico este tema está um pouco distante do tema inicial que trata de animais em especifico.

  4. #14
    Membro Banido
    Data de Adesão
    13.09.2008
    Posts
    627

    Padrão

    Citação Resposta Original de T_aka_shponja Ver Post
    O principal factor é o uso abuso não o descarte. Continuas a misturar duas coisas diferentes. O problema principal não é existir antibiótico nas águas mas sim numa população de 100, 70 usarem um medicamento num curto espaço de tempo para um determinado "virus". Esses organismos "interagem" entre si carregando informação sobre o medicamento, parte desses virus não são destruidos, por exemplo quando espirramos ou tossimos. Depois é um efeito em cadeia de trocas de informação/mutações e multiplicação da bactéria mutante. Está explicado de forma um pouco absurda mas usar termos demasiados técnicos complicam a percepção da ideia que quero dar.
    anyway, apesar de ser uma parte do tópico este tema está um pouco distante do tema inicial que trata de animais em especifico.
    Sim, é isso. Mas de qualquer forma não se pode arrumar o problema de deitar antibióticos fora, no meio ambiente.

    Spoiler
    Porque é que as bactérias se tornam resistentes aos antibióticos?
    Quando uma bactéria é susceptível a determinado antibiótico é destruída por acção do mesmo, no entanto permanecem as bactérias resistentes, então as únicas a proliferar. Assim, estas bactérias resistentes permanecerão no local de infecção e tornam-se predominantes após acção sucessiva de antibiótico (pressão de selecção).
    O principal factor favorecedor da resistência aos antibióticos, e que se relaciona directamente com os nossos hábitos terapêuticos, do qual temos que tomar consciência, é a pressão de selecção exercida pelo uso intensivo, muitas vezes excessivo, da antibioterapia. Os antibióticos, por vezes, são vendidos sem prescrição médica e, frequentemente, os doentes tomam antibióticos desnecessariamente, nomeadamente para tratamento de doenças virais (gripe).
    O perigo da utilização intensiva de antibióticos ultrapassa, muitas vezes, o domínio médico, pois estes são também largamente utilizados na criação de gado, piscicultura, indústria alimentar, etc.

    Como é que as bactérias se tornam resistentes aos antibióticos?
    Há bactérias que são naturalmente resistentes aos antibióticos, pois adaptaram-se para sobreviver na sua presença, desenvolvendo os mecanismos necessários para tal.
    Os mecanismos de resistência são hereditários, isto é, uma bactéria transmite à sua descendência a resistência aos antibióticos; mas pode ainda transmiti-lo às bactérias circundantes que coabitam com a bactéria resistente. É desta forma que as bactérias que vivem no corpo humano sem nos causar problemas (comensais) se tornam resistentes.
    Um problema que existe é que os antibióticos não diferenciam entre as bactérias que coabitam connosco (comensais) e as bactérias agressivas (as patogénicas, que causam as infecções). As bactérias patogénicas podem já ser resistentes aos antibióticos quando entram no nosso organismo. Como as bactérias comensais não podem defender-se, quando tomamos inutilmente um antibiótico este pode eliminá-las, embora sejam necessárias ao nosso organismo.
    A resistência pode surgir por aquisição de mutações espontâneas (devido à modificação da informação genética "endógena") ou por aquisição de material genético de outras bactérias (“exógeno"). Neste último caso, pode haver transferência (disseminação) de material genético, por simples conjugação, com outra bactéria - nomeadamente dos genes que codificam para a resistência aos antibióticos - o qual se pode encontrar em elementos genéticos móveis (plasmídeos e transposões). Este material genético também pode ser transferido (disseminado) para outra bactéria através dos vírus das bactérias (os bacteriófagos).

  5. #15
    O "Gostosão" :lol: VHM's Avatar
    Data de Adesão
    20.09.2007
    Localidade
    Não é Margem Sul -_-'
    Posts
    6,066

    Padrão

    Uma questão...

    O Panda é um animal necessário porque?
    Eu podia falar de insectos, mas esses animais são deverás importantes, apesar de mal amados pelo belo povo deste mundo fora.
    Mas agora os Pandas. Servem para o quê? Eles só comem bambu e coçam a micose.
    Tipo eu, mas sem comer o bambu.

  6. #16
    Membro Banido
    Data de Adesão
    16.03.2007
    Localidade
    wc
    Posts
    12,538

    Padrão

    o panda pode ser visto como 1 meio de controlo do bambu
    era fixe termos 1 animal parecido ca, mas que fosse ao eucalipto que destroi as nossas florestas

  7. #17
    O "Gostosão" :lol: VHM's Avatar
    Data de Adesão
    20.09.2007
    Localidade
    Não é Margem Sul -_-'
    Posts
    6,066

    Padrão

    Mas as florestas de bambu estão a regredir. Se isso acontece, é algo que se pode ver como "o panda é dispensável". Não?

    O Eucalipto foi introduzido como espécie invasora, por assim dizer, em muitos sítios em Portugal, para alimentar as indústrias. Não seria exactamente a mesma coisa, que num ambiente de onde é originário.
    Certo?

    Mas sim, era algo bom. Controlar esses eucaliptos que lixam tudo.

  8. #18
    Membro Banido
    Data de Adesão
    16.03.2007
    Localidade
    wc
    Posts
    12,538

    Padrão

    Citação Resposta Original de VHM Ver Post
    Mas as florestas de bambu estão a regredir. Se isso acontece, é algo que se pode ver como "o panda é dispensável". Não?

    O Eucalipto foi introduzido como espécie invasora, por assim dizer, em muitos sítios em Portugal, para alimentar as indústrias. Não seria exactamente a mesma coisa, que num ambiente de onde é originário.
    Certo?

    Mas sim, era algo bom. Controlar esses eucaliptos que lixam tudo.
    epa, se tudo aquilo que sabemos do panda é efectivamente tudo, poderiamos eventualmente considerar-lo
    mas por exemplo, lembro-me de no meu estagio falar de 1 sapo, que hoje esta extinto, que foi ignorado por nos, por julgarmo-lo dispensavel, e descobriu-se que ele tinha 1 tecnica de sobrevivencia, onde engolia os seus ovos para os proteger no estomago, e que com mais e que se a especie fosse salva, poderia-se ter descoberto 1 medicamento para as ulceras bastante eficaz
    mas ja foi tarde


    alem de que existem smp factores que n compreendemos, ate pode existir 1 especie de besouro que dependa de se alimentar das fezes do panda, ja nao era a 1º vez, e que este besouro por si so poderia ser significativo para o homem



    sim, nao seria a msm coisa, mas foi mais para tentar fazer 1 piada que outra coisa, mas de mencionar que smp que alguem tenta meter 1 especie invasora para matar outra, da quase smp mau resultado
    Editado pela última vez por The Forsaken; 16.01.2012 às 02:40.

  9. #19
    O "Gostosão" :lol: VHM's Avatar
    Data de Adesão
    20.09.2007
    Localidade
    Não é Margem Sul -_-'
    Posts
    6,066

    Padrão

    Então...
    Nenhum animal é inútil. Tanto quanto sabemos.
    A própria afirmação é lacunar, porque como não sabemos tudo, não sabemos se ele e inútil ou não.

  10. #20
    Membro Banido
    Data de Adesão
    16.03.2007
    Localidade
    wc
    Posts
    12,538

    Padrão

    foi 1 titulo apelativo, n era suposto ser cientificamente correcto em todos os aspectos...

Bookmarks

Permissões de Mensagens

  • Não podes criar novos tópicos
  • Não podes responder a tópicos
  • Não podes anexar ficheiros
  • Não podes editar os teus posts
  •